Evitando a contratransferência: 5 sinais de que seu terapeuta está atraído por você

Maio 26, 2022

8 min read

Avatar photo
Author : United We Care
Evitando a contratransferência: 5 sinais de que seu terapeuta está atraído por você

As relações entre clientes e terapeutas são, sem dúvida, únicas . Embora a terapia seja muitas vezes pensada como um serviço, a relação terapêutica desenvolvida vai muito além desse conceito.

Os clientes recebem um espaço seguro e compaixão incondicional pelos terapeutas, onde se sentem à vontade para revelar suas emoções e compartilhar questões pessoais. Um relacionamento íntimo como esse cria o cenário perfeito para sentimentos de atração.

Como saber se seu terapeuta está atraído por você e por que isso importa

Os clientes muitas vezes são atraídos por seus terapeutas, mas muitos não consideram que o mesmo possa acontecer com o terapeuta.

“Terapeuta sexualmente atraído pelo cliente”: bom ou ruim? – é um tema amplamente debatido. Os psicoterapeutas clássicos acreditavam que essa atração bloqueia a compreensão do paciente pelo terapeuta. No entanto, os terapeutas modernos acreditam que isso fornece uma visão de como o paciente afeta outras pessoas e pode ajudar no processo terapêutico.

As relações terapeuta-cliente são incrivelmente intensas e as normas sociais nem sempre se aplicam. Em qualquer outro relacionamento, ações como prestar atenção ou demonstrar empatia podem ser percebidas como interesse romântico; no entanto, isso é muito trabalho do terapeuta.

Então, para responder à pergunta “”Meu terapeuta sente atração por mim?”” – o contexto de suas ações é crucial. As ações podem incluir uma mudança nos limites, como permitir que as sessões ultrapassem o horário ou atender suas ligações entre as sessões, ou se eles parecerem buscar oportunidades de tocá-lo deliberadamente.

O que significam Contratransferência e Transferência?

A transferência ocorre quando os sentimentos do cliente por outra pessoa são redirecionados para o terapeuta. Em contraste, a contratransferência ocorre quando o terapeuta projeta seus sentimentos e experiências pessoais no cliente.

A transferência é quando o cliente se fixa no terapeuta. Na maioria das vezes, essa fixação é sexual. Envolve mais do que apenas reconhecer a atratividade do cliente para o terapeuta e pode levar a um comportamento inadequado por parte do cliente que viola os limites terapêuticos. A transferência é considerada um passo essencial na psicanálise.

contratransferência ocorre quando o terapeuta reage ao cliente e pode ocorrer como resultado da transferência do cliente. Os terapeutas muitas vezes têm pensamentos e sentimentos baseados em suas próprias necessidades psicológicas não expressas e conflitos que são revelados quando seus clientes compartilham algumas características com alguém de um relacionamento formativo em suas vidas.

As relações terapeuta-cliente podem ser afetadas negativamente pela contratransferência e o progresso pode ser bloqueado. A transferência e a contratransferência são tópicos essenciais que o terapeuta deve informar ao cliente.

Our Wellness Programs

Exemplos de Contratransferência

A contratransferência ocorre de várias maneiras, incluindo:

  1. Compartilhando muita informação: O terapeuta pode começar a compartilhar informações extremamente pessoais com muitos detalhes. Essa “abertura” pode não ser benéfica para o tratamento do cliente.
  1. Pais e Filhos: As experiências de infância dos terapeutas, ou suas experiências com seus filhos, podem ser projetadas nos clientes. Ao desafiar o cliente, o terapeuta começa a fazer o cliente se sentir pior do que quando começou.
  1. “Você é especial†: O terapeuta menciona que um cliente é único e diferente dos demais. Sentimentos românticos podem se desenvolver e um desejo de iniciar um relacionamento sexual pode ser gerado.

Looking for services related to this subject? Get in touch with these experts today!!

Experts

Atração mútua em terapia: o que um terapeuta não deve fazer?

Um terapeuta experiente construirá um ambiente onde certas linhas são invioláveis e 100% da atenção é dedicada ao seu tratamento.

No entanto, as linhas podem ficar embaçadas durante o tratamento.

Com a transferência, uma parte vital do processo de cura, e a contratransferência como subproduto, a atração mútua é uma forte possibilidade na terapia.

O foco da terapia está nas experiências emocionais e na agitação interna dos clientes. Quando um terapeuta admite ter sentimentos por um paciente, o paciente começa a imaginar os dois como um casal romântico. O foco da experiência muda para circunstâncias externas. Como resultado, o próprio objetivo da terapia é sacrificado.

Se o paciente quiser falar sobre sua própria atração, o terapeuta deve reconhecer isso e gentilmente levá-lo de volta à fonte da atração e como ela começou. Com este reconhecimento de ambas as extremidades, o cliente pode compreender a sua motivação e, mais uma vez, também o foco é devolvido a eles.

“Quais são os sinais que meu terapeuta está atraÃdo por mim?†.

O que faz você pensar: “Acho que meu terapeuta sente atração por mim.” ? Muitas vezes é sugerido que os clientes que experimentam a transferência podem se sentir assim, independentemente da contratransferência ocorrer.

o A lista a seguir fornece alguns sinais de que seu terapeuta está atraído por você:

  1. Alterações nas Sessões Terapêuticas: Estender as sessões desnecessariamente, reduzindo a taxa em seu benefício.
  1. Mudanças Comportamentais: Vestir-se de uma certa maneira, aproximar-se de você durante as sessões e procurar tocá-lo com mais frequência. Aspectos de sua vida também são evitados por medo de perturbá-lo, dificultando sua recuperação. Eles pedem para se encontrar com você fora da terapia sem motivo.
  1. Simpatia em vez de empatia: O terapeuta começa a compartilhar os sentimentos dos clientes (simpatizar) em vez de compreender (empatizar). A simpatia pode ser altamente exagerada.
  1. Divulgação pessoal: Os terapeutas geralmente começam a divulgar informações sobre si mesmos aos clientes. É comum chorarem.
  1. Julgamento: Eles fazem avaliações de sua vida e das pessoas nela, independentemente de suas opiniões. Eles começam a dar conselhos aos clientes em vez de deixá-los chegar às suas conclusões.

Como Lidar com a Contratransferência na Terapia?

Para um cliente que experimenta a contratransferência do terapeuta, é essencial ter uma comunicação aberta .

  1. Discuta: Sinta-se à vontade para conversar com o terapeuta sobre seus sentimentos.
  1. Explique: Se as ações e o comportamento deles o deixarem desconfortável, você deve informar seu terapeuta. Considerando que as interações terapêuticas são únicas e todo relacionamento é novo, é possível que eles simplesmente não tenham uma boa noção de como melhor interagir com você ainda.
  1. Transparência: É crucial que você seja honesto com seu terapeuta e descubra se você ainda pode trabalhar em conjunto ou se talvez ele possa ajudá-lo a encontrar outro terapeuta. Por mais difícil que seja ser aberto e honesto, é a melhor coisa que você pode fazer para o seu bem-estar e o de seus terapeutas.

Discutir abertamente a contratransferência “”romântica”” pode ser muito eficaz. Se o seu terapeuta expressou e impôs limites firmes de forma assertiva ao explorar essas dinâmicas, imagine como suas sessões seriam úteis.

Como lidar com a contratransferência como terapeuta?

A contratransferência pode ser gerenciada de maneira mais eficaz por meio da conscientização .

  1. Reconhecer: Os terapeutas podem prevenir danos reconhecendo a contratransferência assim que ela começa a acontecer. Ao lidar com os clientes, você deve estar atento aos seus sentimentos. As informações do cliente são importantes para você? Sempre que estiver lidando com um cliente, mantenha-se neutro e atento às suas reações.
  1. Vida Pessoal: Um terapeuta cuja vida pessoal é agitada ou estressada pode facilmente ceder à contratransferência. Para trabalhar com os clientes de forma eficaz, os terapeutas devem praticar o autocuidado e ter uma mentalidade positiva. Certifique-se de que você e seu cliente estejam cientes das verdadeiras intenções um do outro.
  1. Consulte: Se você estiver exibindo atitude defensiva ou reatividade em relação à situação de seu cliente, entre em contato com seus colegas no campo da saúde mental. Eles podem ajudá-lo a lidar efetivamente com a contratransferência.
  1. Encaminhar para outros: O terapeuta deve sempre priorizar o paciente. Os clientes com os quais estão tendo dificuldades em evitar ou administrar a contratransferência devem ser encaminhados a outro terapeuta.

Assumir que um terapeuta nunca terá uma reação contratransferencial é irreal. Além disso, é útil para os terapeutas identificar os problemas do cliente e diferenciar entre seus gatilhos e os de seus clientes.

Unlock Exclusive Benefits with Subscription

  • Check icon
    Premium Resources
  • Check icon
    Thriving Community
  • Check icon
    Unlimited Access
  • Check icon
    Personalised Support
Avatar photo

Author : United We Care

Scroll to Top

United We Care Business Support

Thank you for your interest in connecting with United We Care, your partner in promoting mental health and well-being in the workplace.

“Corporations has seen a 20% increase in employee well-being and productivity since partnering with United We Care”

Your privacy is our priority