ESCAPANDO DO CICLO DE AMOR VÍCIO

Junho 12, 2023

9 min read

Avatar photo
Author : United We Care
ESCAPANDO DO CICLO DE AMOR VÍCIO

Introdução

 “O amor maduro nutre; o amor imaturo pode ser letal. O amor imaturo nos leva ao vício do amor.” – Brenda Schaeffer [1] 

O vício do amor é uma condição psicológica e emocional caracterizada por uma preocupação excessiva e compulsiva com relacionamentos românticos. Indivíduos com vício em amor tornam-se emocionalmente dependentes dos sentimentos intensos associados a estar apaixonado, muitas vezes levando a um ciclo doentio e disfuncional de busca e apego a relacionamentos. Pode afetar negativamente a auto-estima, os relacionamentos e o bem-estar geral, exigindo ajuda e apoio profissional para se libertar desse padrão.

O que é o vício do amor?

O vício do amor, também conhecido como vício de relacionamento ou vício romântico, é uma condição psicológica e emocional caracterizada por uma preocupação excessiva e compulsiva com relacionamentos românticos. É um padrão comportamental no qual os indivíduos se tornam emocionalmente dependentes dos sentimentos intensos associados ao amor, muitas vezes levando a um ciclo doentio e disfuncional de busca e apego a relacionamentos.

Os viciados em amor geralmente exibem pensamentos e comportamentos obsessivos relacionados ao amor e aos relacionamentos, experimentando um medo intenso de abandono ou de ficar sozinho. Eles podem procurar constantemente novos parceiros, envolver-se emocionalmente muito rapidamente e ter dificuldade em estabelecer e manter limites saudáveis. (Gori et al., 2023) [2]

Esse vício pode afetar negativamente vários aspectos da vida de um indivíduo, incluindo autoestima, relacionamentos pessoais e bem-estar geral. Os viciados em amor geralmente priorizam seus relacionamentos românticos em detrimento de outras áreas essenciais da vida, como trabalho ou crescimento pessoal. (Fischer, 2014) [3] 

Quais são as causas do vício do amor?

O vício em amor pode ter várias causas subjacentes, e a pesquisa sugere que pode surgir de fatores psicológicos, biológicos e ambientais. Alguns fatores-chave que contribuem para o vício do amor incluem: [4]

Quais são as causas do vício do amor?

  • Experiências da infância : experiências traumáticas, como negligência, abandono ou apego parental inconsistente, podem contribuir para o vício do amor. Indivíduos com vício em amor geralmente têm problemas não resolvidos relacionados a relacionamentos iniciais, levando-os a buscar validação e realização por meio de parceiros românticos.
  • Distúrbios concomitantes : o vício em amor pode coexistir com outras condições de saúde mental, como depressão, ansiedade ou transtornos de personalidade. Esses distúrbios podem intensificar a necessidade de amor e apego, criando uma dependência de relacionamentos românticos para estabilidade emocional.
  • Fatores neuroquímicos : o vício do amor envolve processos neuroquímicos complexos. Estudos indicam que o amor e o apego ativam regiões cerebrais associadas à recompensa e ao prazer, incluindo a liberação de neurotransmissores como dopamina, serotonina e oxitocina. Essa resposta neuroquímica pode criar um desejo pelos picos emocionais associados ao amor.
  • Influências culturais e sociais : as expectativas sociais e as normas culturais em torno do amor romântico também podem contribuir para o vício do amor. Os retratos da mídia de relacionamentos idealizados, a pressão social para estar em um relacionamento e a crença de que o amor romântico pode resolver todos os problemas podem influenciar os indivíduos a buscar o amor como fonte primária de felicidade e realização.

É importante observar que esses fatores podem variar entre os indivíduos, e as causas do vício em amor podem ser complexas e multifacetadas. A avaliação e o tratamento profissional podem ajudar os indivíduos a explorar e abordar esses fatores subjacentes para superar o vício do amor.

Efeitos do Vício do Amor

O vício do amor pode afetar profundamente vários aspectos da vida de um indivíduo. Alguns dos efeitos esperados do vício em amor incluem: [5] 

Efeitos do Vício do Amor

  • Angústia Emocional : Os viciados em amor geralmente experimentam intensos altos e baixos emocionais. Eles podem se tornar excessivamente dependentes de seus parceiros românticos para validação e auto-estima, levando a turbulência emocional quando o relacionamento não está atendendo às suas necessidades.
  • Disfunção de relacionamento : o vício em amor pode resultar em padrões de relacionamento prejudiciais. Os indivíduos podem se envolver em comportamentos codependentes, ter dificuldade em estabelecer limites e entrar repetidamente em relacionamentos tóxicos ou abusivos. Isso pode levar a um ciclo de relacionamentos prejudiciais e dor emocional.
  • Autoestima prejudicada : os viciados em amor geralmente derivam sua autoestima de fontes externas, principalmente de estar em um relacionamento romântico. Como resultado, sua auto-estima pode sofrer quando não estão em um relacionamento ou se o afeto de seu parceiro diminui. Essa confiança na validação externa pode impedir o crescimento pessoal e a autoaceitação.
  • Áreas negligenciadas da vida : o vício em amor pode levar a ignorar outras áreas essenciais da vida, como carreira, hobbies, amizades e objetivos pessoais. A obsessão pelo amor e pelos relacionamentos pode consumir tempo e energia, causando desequilíbrio e falta de realização em outros aspectos da vida.

Abordar o vício do amor por meio de terapia, grupos de apoio e autorreflexão pode ajudar os indivíduos a recuperar o controle de suas vidas, desenvolver padrões de relacionamento mais saudáveis e cultivar um senso mais forte de autoestima e realização.

Relação entre o vício do amor e a limerência

O vício do amor e a limerência compartilham algumas semelhanças, mas são conceitos distintos. Limerence é uma paixão intensa ou atração obsessiva por outra pessoa, muitas vezes caracterizada por pensamentos intrusivos, fantasias e um desejo sincero de reciprocidade. Enquanto o vício do amor envolve uma preocupação compulsiva com relacionamentos românticos, a limerência é um estado específico de paixão.

A pesquisa sugere que a limerência pode ser um componente do vício do amor. Tennov (1999) descobriu que os indivíduos que experimentam limerência frequentemente exibem comportamentos viciantes, como um desejo constante pelo objeto de sua afeição e dificuldade em se desvincular do relacionamento. [6]

Além disso, a limerência pode reforçar o vício do amor, alimentando o ciclo viciante de buscar experiências românticas intensas.

No entanto, é essencial notar que nem todos os indivíduos com vício de amor experimentam limerência e vice-versa. O vício em amor abrange um padrão mais amplo de comportamentos de relacionamento compulsivos e doentios além do estado de limerência. Compreender a relação entre o vício do amor e a limerência pode ajudar a identificar e abordar aspectos específicos do comportamento aditivo e da paixão em intervenções terapêuticas.

Como superar o vício do amor?

Superar o vício do amor requer autoconsciência, autocuidado e crescimento pessoal. Aqui estão algumas estratégias para ajudar a superar o vício do amor: [7]

Como superar o vício do amor?

  • Procure ajuda profissional : faça terapia ou aconselhamento com um profissional de saúde mental especializado em vícios ou problemas de relacionamento. Eles podem ajudá-lo a explorar as causas subjacentes de seu vício em amor, desenvolver estratégias de enfrentamento mais saudáveis e resolver quaisquer problemas emocionais não resolvidos.
  • Junte-se a grupos de apoio : conecte-se com outras pessoas que experimentaram ou estão superando o vício do amor juntando-se a grupos de apoio. Compartilhar experiências, receber apoio e aprender com as jornadas de outras pessoas pode beneficiar sua recuperação.
  • Foco no amor próprio e no autocuidado : Mude o foco da busca de validação e satisfação dos outros para cultivar o amor próprio e o autocuidado. Envolva-se em atividades que promovam a autoestima, a autodescoberta e o crescimento pessoal. Pratique a autocompaixão, estabeleça limites saudáveis e priorize seu bem-estar.
  • Desenvolva uma rede de apoio : Cerque-se de pessoas compreensivas e solidárias que possam oferecer encorajamento e orientação. Construa uma rede de amigos e familiares que possam fornecer apoio emocional em tempos difíceis.
  • Crie uma vida equilibrada : cultive uma vida gratificante além dos relacionamentos românticos. Busque hobbies, interesses e objetivos que lhe tragam alegria e realização. Concentre-se no crescimento pessoal e profissional e crie um senso de propósito e significado em sua vida.

Lembre-se, superar o vício do amor é um processo que leva tempo e esforço. Seja paciente consigo mesmo, comemore pequenas vitórias e mantenha-se comprometido com sua jornada de cura e crescimento.

Conclusão 

O vício em amor é uma questão complexa que pode impactar significativamente a vida dos indivíduos. Envolve uma obsessão doentia e compulsiva por relacionamentos românticos, muitas vezes enraizada em questões emocionais não resolvidas. Superar o vício do amor requer autoconsciência, terapia, redes de apoio e foco no amor próprio e no crescimento pessoal. Ao abordar as causas subjacentes, estabelecer limites e priorizar o bem-estar geral, os indivíduos podem se libertar dos padrões destrutivos do vício do amor e cultivar relacionamentos mais saudáveis e gratificantes.

Se você está lutando para descobrir se é amor ou vício em amor, pode se conectar com conselheiros especializados ou explorar mais conteúdo em United We Care ! Na United We Care, uma equipe de especialistas em bem-estar e saúde mental irá orientá-lo com os melhores métodos para o bem-estar.


Referências

[1] “É amor ou é vício?”, Goodreads . https://www.goodreads.com/work/559523-is-it-love-or-is-it-addiction

[2] A. Gori, S. Russo e E. Topino, “Vício em Amor, Padrões de Apego Adulto e Autoestima: Teste para Mediação Usando Análise de Caminho,” Journal of Personaled Medicine, vol . 13, não. 2, pág. 247, jan. 2023, doi: 10.3390/jpm13020247.

[3] HE Fisher, “The Tyranny of Love,” Behavioral Addictions , pp. 237–265, 2014, doi: 10.1016/b978-0-12-407724-9.00010-0.

[4] “É amor ou vício? Aprenda os sinais e as causas do ‘vício do amor’”, é amor ou vício? Aprenda os sinais e as causas do ‘vício do amor’ . https://psychcentral.com/blog/what-is-love-addiction

[5] “What Is Love Addiction?”, Verywell Mind , 29 de novembro de 2021. https://www.verywellmind.com/what-is-love-addiction-5210864

[6] D. Tennov, Love and Limerence: The Experience of Being in Love . Scarborough House, 1999. doi: 10.1604/9780812862867.

[7] BD Earp, OA Wudarczyk, B. Foddy e J. Savulescu, “Addicted to Love: What Is Love Addiction and When Should It Be Treated?”, Philosophy, Psychiatry, & Psychology , vol. 24, não. 1, pp. 77–92, 2017, doi: 10.1353/ppp.2017.0011.

Unlock Exclusive Benefits with Subscription

  • Check icon
    Premium Resources
  • Check icon
    Thriving Community
  • Check icon
    Unlimited Access
  • Check icon
    Personalised Support
Avatar photo

Author : United We Care

Scroll to Top

United We Care Business Support

Thank you for your interest in connecting with United We Care, your partner in promoting mental health and well-being in the workplace.

“Corporations has seen a 20% increase in employee well-being and productivity since partnering with United We Care”

Your privacy is our priority